O município de Caibi implantou recentemente o Gestão Estratégica Orientada para Resultado (GEOR). A iniciativa integra uma das etapas do Programa Cidade Empreendedora, desenvolvido pela Prefeitura com apoio do SEBRAE/SC. O GEOR é uma plataforma que elenca todos os projetos criados dentro do Plano Estratégico de Gestão Municipal (PEGEM).


De acordo com a consultora credenciada Neusa Balestrin Schumacher, a ferramenta visa assessorar o prefeito para identificar os setores e problemas prioritários do município, definir os objetivos estratégicos e revisar ou elaborar o Plano de Gestão, entre outros aspectos, que são instrumentados através do sistema.


Ela explicou que foram selecionados diversos projetos que aos poucos estão sendo inseridos na plataforma para que o prefeito e secretários possam acessar através de login e senha, de qualquer lugar, para acompanhamento em tempo real do andamento das atividades. Segundo ela, o GEOR contempla todas as etapas a serem executadas como, por exemplo, o montante financeiro utilizado em relação ao projeto, convênio, entre outros aspectos. “É uma plataforma que permite ao prefeito ter na palma de suas mãos todas as ações selecionadas e projetos futuros que poderão ser inseridos dentro da ferramenta”, destacou a consultora.

 

O andamento das ações da plataforma foi apresentado ao prefeito, vice-prefeita e secretariado, em reunião realizada nesta segunda-feira (18), que demonstrou também o funcionamento da plataforma. O prefeito Elói José Líbano, avaliou juntamente com os secretários a utilidade positiva da ferramenta em termos de monitoramento de ações, principalmente de projetos, sejam aqueles que envolvem recursos próprios ou advindos da união e que precisam ter seus prazos cumpridos. Segundo ele, o GEOR é uma ferramenta importante para a gestão visual de projetos, pois possibilita acompanhar o status de cada ação implementada dentro das unidades administrativas.

 

CAIBI


O município de Caibi, no Extremo Oeste catarinense, possui uma população de 6.167, segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o ano de 2018. No município 3% dos estabelecimentos estão ligados a agropecuária, 18,4% a indústria, 25,2% ao comércio e 53,4% são do setor de prestação de serviços. O setor que mais emprega com carteira assinada é o de prestação de serviços (45,8%, seguido pela indústria (29,9%) e o comércio (20%).