Uma mulher que perdeu o emprego durante a pandemia do coronavírus mobilizou uma rede solidária após segurar um cartaz em Criciúma, no Sul catarinense, pedindo trabalho. Ana Lúcia Ribeiro mora com três filhos e dois netos. Após vários moradores se sensibilizarem com a história dela, a diarista recebeu cestas básicas e ofertas de trabalho.

 

No cartaz, a mensagem "Faço faxina. Tenho referências. Mãe desesperada" sensibilizou moradores. Mais do que um pedido de ajuda, um pedido de socorro. Ana Lúcia tem 50 anos. Em janeiro, ela veio do Rio Grande do Sul para Forquilhinha, cidade vizinha a Criciúma. Porém, acabou ficando sem emprego por conta da pandemia e viu no semáforo uma chance pra sobreviver.

 

Por ser beneficiária do bolsa família, Ana Lúcia passou a receber o auxílio emergencial de R$ 600 concedido pelo governo federal. No entanto, os filhos que moram no Rio Grande do Sul tiveram dificuldades para receber, mas ela afirma que por causa da distância não consegue ajudar como gostaria. "Eles fizeram o cadastro no primeiro dia e foi negado. Depois, tentaram de novo e agora está em análise. Está muito difícil de conseguir. Eles são muito trabalhadores, trabalham em obra, mas depois dessa pandemia tudo vai melhorar", disse.

 

“Tem gente ‘ai que vergonha’. Não é vergonha, gente, não é vergonha. Eu sentiria vergonha de mim se eu não tivesse ido. Então lutem, tentem, corram atrás, vale a pena. Tudo o que vocês fizerem pela família vale a pena”, afirmou Ana Lúcia.

 

A primeira ajuda veio da Cruz Vermelha, que doou uma cesta básica. Em seguida, um grupo de amigos também foi solidário. “A gente se mobilizou, junto o pessoal para arrecadar doações e tal. Alguns ajudaram com dinheiro, outros ajudaram com a parte de alimentos”, disse o empresário Jorge Cardoso.

 

Boa notícia

 

Mas o melhor ainda estava por vir. Na quinta-feira (21), Ana Lúcia recebeu uma ótima notícia: uma pessoa marcou uma entrevista de emprego com ela, para contratação fixa como faxineira. A entrevista deve ocorrer só na semana que vem porque ela precisa cumprir com a agenda de faxinas diárias que conseguiu fechar nesta semana.

 

Após tanta força de vontade e perseverança, ela deixou um recado para outras mulheres. “As mães que estão aí com dificuldade, tenham fé em Deus que vocês vão conseguir. Vão à luta, vocês têm força, vocês têm garra, vocês são mulheres!”, disse.

 

Fonte: G1