O Centro Histórico de Santo Ângelo ficou lotado para a recepção aos peregrinos da primeira Caminhada Internacional Caminho das Missões. O trajeto de 748 quilômetros foi percorrido em 29 dias, passando por Paraguai, Argentina e Brasil e visitando sete patrimônios culturais mundiais e os 30 povos missioneiros.

Uma grande festa popular recebeu os peregrinos, numa programação desenvolvida pelo Governo Municipal de Santo Ângelo, por intermédio da Secretaria Municipal de Turismo, Esporte, Lazer e Juventude (SETELJ), Operadora de Turismo Caminho das Missões e Associação dos Municípios das Missões (AMM).

Apresentações artísticas, o ritual especial da chegada e o espetáculo Missa da Terra Sem Males compuseram o evento. Presentes, o prefeito de Santo Ângelo, Jacques Barbosa e a primeira-dama Juliana Barbosa; deputado estadual Eduardo Loureiro; deputado federal Darcísio Perondi; secretário estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Ruy Irigaray; presidente da AMM, Puranci Barcelos dos Santos; bispo diocesano dom Liro Meurer; Olga Fischer, presidente da Câmara Paraguaia de Turismo das Missões Jesuíticas; secretários municipais e vereadores de municípios das Missões e delegação da Argentina.

A diretora da Operadora de Turismo, Marta Benatti, falou sobre o projeto e a intenção de consolidá-lo como um atrativo tri-nacional, atraindo turistas dos três países envolvidos e também de outros lugares.

Puranci Barcelos dos Santos, presidente da AMM, destacou que o turismo vem sendo trabalhado de diversas formas pela entidade, como alternativa de desenvolvimento econômico e social e que a caminhada internacional pode proporcionar um novo cenário, por ser uma novidade com características muito especiais.

O secretário estadual Ruy Irigarai anunciou que o Governo do Estado e o Ministério do Turismo estão efetivando uma parceria na política de valorização das diferentes regiões turísticas do Rio Grande do Sul. Garantiu que será feito um trabalho conjunto visando à expansão do turismo missioneiro. “Iniciativas como essa caminhada nos impulsionam para ações conjuntas com o Governo Federal para a valorização do turismo missioneiro”.

Representando a Assembleia Legislativa, o deputado estadual Eduardo Loureiro, lembrou que o Caminho das Missões é um roteiro turístico de aventura, histórico, cultural e religioso e que a partir de agora abrange três países. Em 2018, Eduardo Loureiro, aprovou a lei que declara o Caminho das Missões como manifestação de relevante interesse cultural dos gaúchos, passando a integrar o Calendário de Eventos Oficial do Estado. “Essa história tão rica que nos une, serve de exemplo para o mundo e de guia para as nossas ações”.

“Aqui estamos nós, reunidos neste momento festivo para dar boas-vindas aos peregrinos que apresentam ao mundo o roteiro turístico internacional Caminho das Missões, produto genuinamente missioneiro que une três pátrias, três bandeiras e um só ideal: mostrar para a humanidade nosso maior tesouro, a nossa história”, definiu o prefeito Jacques Barbosa.

“Uma história de riqueza cultural e religiosa imensurável, um legado de força, de luta e de trabalho testemunhado por séculos de atividade missionária. Uma história que o mundo precisa reconhecer como um direito inalienável da humanidade. As Missões Jesuíticas foram e são um dos fenômenos culturais mais ricos e peculiares da História das Américas e tema fecundo para discussões entre os intelectuais do mundo moderno como espaços de imensa diversidade étnica, linguística e cultural”, complementou Jacques, lembrando ainda que trata-se de “um legado que une Brasil, Argentina e Paraguai em torno das reduções jesuítica-guarani. Três países, três bandeiras, três línguas que detém sete patrimônios culturais da humanidade fincados em seus 30 povos missioneiros”.

Após os pronunciamentos, a chegada dos peregrinos envolveu o grande público. Ao som do badalar dos sinos da Catedral Angelopolitana, a Cruz Missioneira abriu a chegada, com a saudação de crianças vestidas como anjos e a comemoração dos caminhantes já no palco.

A festa foi encerrada com o espetáculo Missa da Terra Sem Males, conduzido pelo maestro argentino Martin Coplas e a cerimônia presidida pelo bispo diocesano dom Liro Meurer.

Fotos: Fernando Gomes