Assim como qualquer outro alimento, verduras e legumes não representam uma fonte de transmissão do novo coronavírus. Elas só apresentam risco se forem manuseadas por alguém contaminado.

 

A indicação de especialistas é fazer a limpeza convencional com água corrente. “Em folhas, como agrião, mais escuras, pode usar vinagre ou cloro - são as medidas normais”, afirma Renato Grinbaum, da Sociedade Brasileira de Infectologia.

 

A principal forma de evitar a contaminação pelo coronavírus é higienizar corretamente as mãos - seja com água e sabão, seguindo as etapas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), ou com álcool gel.

 

Segundo informações da Organização Mundial da Saúde (OMS) o novo coronavírus necessita de um hospedeiro para se multiplicar: a transmissão ocorre somente de pessoa para pessoa, de forma direta, pela proximidade com um indivíduo contaminado, ou indireta, tendo contato com uma superfície contaminada e não higienizando as mãos de forma correta.

 

Para Alberto Chebabo, infectologista da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a transmissão direta via alimentos não é uma preocupação.

 

“Nós temos que ficar atento aos cuidados com os utensílios disponíveis em restaurantes ou delivery de comida. O ideal é que todos esses objetos sejam higienizados antes do consumo”. - Alberto Chebabo, infectologista.

 

Antes de manusear qualquer alimento é importante higienizar as mãos e evitar falar ou até mesmo tossir próximo a legumes e verduras ou cozinhar bem antes de ser consumido.

 

Cuidados com alimentos:

 

  • Lavar as mãos com frequência, usando água corrente e sabão
  • Esfregar bem as mãos, inclusive entre os vãos dos dedos e punhos.
  • Não tossir, espirrar ou coçar o nariz enquanto estiver manuseando os alimentos.
  • Evitar a utilização de anéis e relógios, que podem acumular sujeiras.
  • Não falar ou assoviar em cima dos alimentos, superfícies ou utensílios utilizados para preparar os produtos.
  • Cozinhar bem os alimentos

 

FONTE: g1.globo.com