O Movimento de Mulheres Camponesas - MMC, em parceria com a Epagri e a Administração Municipal de São Carlos através da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente realizou nesta terça-feira (13) o 8° encontro com o objetivo de realizar troca de sementes e mudas.

O Evento ocorreu na propriedade da Família Kern em Linha Alto São Pedro, interior de São Carlos e contou com a presença de cerca de 40 pessoas, entre agricultoras, agentes de saúde, grupo de mulheres da cidade e também de Palmitos.

Os participantes foram recepcionados pela família Kern e na abertura do evento contaram com mensagens da representante do MMC Nelci Endler, do extensionista rural Paulo Menoncini e das técnicas da Secretaria de Agricultura Angela Stockmann e Tamires Konzen.

Pela manhã, o grupo participou da oficina de Cosméticos Naturais ministrada pela extensionista social da Epagri Lilian Castelani, onde elaboraram produtos caseiros para higiene e saúde com boa qualidade e baixo custo, usando óleos essências e plantas medicinais, com receitas de repelente, desodorante, sabonete e pomada labial.

Após um saboroso almoço preparado pelas parceiras Irica e Leda com produtos coloniais, os participantes visitaram o horto medicinal e horta agroecológica mantidos na propriedade.

À tarde, o diretor da Epagri Humberto Bicca Neto, ex-extensionista do município, destacou a importância do trabalho de resgate e troca de sementes e da produção de alimentos para as famílias.

A enfermeira Ana Paula Baretta da Unidade de Saúde de Balneário Pratas trouxe importante conhecimento sobre Alimentos funcionais, ressaltando o trabalho de prevenção que a equipe de saúde da família busca realizar na comunidade e onde a alimentação saudável tem papel fundamental.

Ao final, cada participante falou sobre as sementes e mudas que trouxe para troca, onde cerca de 60 espécies foram apresentadas, cada uma com sua história e modo de cultivar.

Espécies como o cará roxo, abóbora estrela, quiabo de metro, batata crem, moringa e a batata yacon foram muito disputadas por seus benefícios. Plantas tradicionais como a cebola família, vassoura e dente de burro; sementes crioulas de salsa, pepino, alface, milho e pipoca, além de diversas espécies de plantas medicinais, também tiveram seu espaço.

“Este resgate e multiplicação entre as famílias tem um papel importante na biodiversidade e na manutenção de espécies, favorecendo o meio ambiente. Além disso, incentiva a produção de alimentos para o consumo da família resultando em mais saúde e economia”, destacou Lilian.

 

A integrante do MMC, Nelsi Endler fez um agradecimento especial à administração Rudi e Kelen; à Secretaria da Agricultura e Meio Ambiente na pessoa do Secretário José Cléo Kunst e colaboradoras Ângela e Tamires pelo apoio e auxílio no transporte. “É através das parcerias que as atividades se transformam em sucesso. Com certeza no ano que vem esse número de participantes será ampliado, como acontece todos os anos”, concluiu Nelsi.